Albuquerque: A Herança de Jerônimo, o Torto

R$95,00

Em estoque

Descrição

Os Albuquerques de Pernambuco originam-se em dois irmãos: Brites e Jerônimo de Albuquerque. Brites veio para Pernambuco como mulher do protodonatário. Não deixou descendência entre nós. Os seus filhos fizeram-no em Portugal, mas com geração extinta na época dos 1700.

Quanto a Jerônimo a conversa é outra. Ele é o pai dos nossos Albuquerques, o nosso Adão pernambucano. Conseguiu a façanha de permear seu sangue por provavelmente todo o Nordeste de modo que é difícil encontrar-se uma pessoa com raízes em nossa região que não possua seu DNA.

Ele quando cá chegou fê-lo trazendo o sangue judeu, muçulmano semita e muçulmano negro da África do Norte. Aqui consorciou-se largamente com os da terra.
Foram 36 filhos documentados, a grande maioria deles havidos em “negra brasília” escrava ou forra. Uma delas, Arcoverde, era filha de um principal de Olinda. Além destas características raciais uma pequena porção de sua descendência coloriu-se também na origem negra escrava subsaariana.

Vê-se no trabalho que aqui se apresenta, como este turbilhão étnico permeou os diversos troncos familiares até a época de Borges da Fonseca e particularmente como chegou aos dias de hoje.

 

Coleção Borges da Fonseca

A partir desta coleção, é possível descobrir como aconteceu a constituição racial do povo nordestino colonial, época em que Borges da Fonseca escreveu a sua Nobiliarquia Pernambucana. Nela, viu-se ainda como o homem ibérico, que aqui chegou, era composto do ponto de vista de troncos raciais e religiosos e como consorciava-se na nossa terra, de modo a constituir a nossa identidade. Fez-se espraiar então as cores aqui identificadas sobre o tabuleiro descrito por Borges da Fonseca.

A conclusão que se chegou ao fim de 10 volumes é que o homem nordestino colonial – e por extensão o atual -, assim é composto:
2% do citado porta o sangue negro subsaariano.
80% dos nossos homens possuem o sangue do nosso índio.
95% da nossa gente alberga ao lado do sangue judeu, o do muçulmano semita, o do muçulmano negro pré-saariano.

Se você deseja saber mais sobre a constituição das raças, adquira os volumes desta coleção!

 

Informações Adicionais

Coleção: Coleção Borges da Fonseca
Editora: Fundação Gilberto Freyre
Autor: Cândido Pinheiro Koren de Lima
Ano: 2014
Edição: 2ª
Nº de Páginas: 654
Dimensões: 23,0×31,0x6,5 cm
Peso: 2,500 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.